Chamado de modelo instantâneo de pagamento, o Pix é um acréscimo à lista dos modos de transferências já existentes: TED e DOC. Apesar de ter um conceito simples, você sabe como se cadastrar no Pix?

Permitindo o pagamento de boletos, contas de serviços e transferências entre contas de diferentes instituições financeiras, essa modalidade de pagamento promete ser mais rápida, concretizando-se em menos de 10 segundos, segundo o Banco Central. Além de poder ser feita a qualquer hora do dia e sete dias da semana.

Mas para que possa começar a experimentar esse pagamento, primeiramente, você deve conhecer a chave Pix e saber como cadastrá-la em sua instituição financeira. Para isso, continue lendo o artigo a seguir.

Como criar uma chave Pix?

A chave Pix é o endereço da sua conta nesse novo tipo de pagamento. Isso quer dizer que é o número de identificação que garante a autenticidade da sua operação de transferência, por exemplo.

Título de eleitor, CPF, e-mail, número de celular e até um código aleatório são alguns exemplos de dados que você pode usar como chave. Para entender como se cadastrar no Pix, veja os passos a seguir:

  1. Acessar o internet banking ou o aplicativo do seu banco;
  2. Encontrar a opção “Chave Pix”;
  3. Seguir o passo a passo para fazer o cadastro Pix,
  4. Para concluir, esperar uma notificação da instituição financeira informando que os dados foram cadastrados.

Vale lembrar que, se você utilizar seu e-mail ou número de celular, é provável que você receba uma mensagem para confirmar que as informações estão corretas e que são válidas.

É obrigatório esse cadastro?

Esse sistema de pagamento instantâneo não é obrigatório, mas, segundo divulgações do Banco Central, o cadastramento é “altamente recomendável” se você quiser receber o Pix.

Isso porque, se você não possui uma chave, o processo que deveria durar alguns segundos pode atrasar e se desviar do objetivo do Pix, que é ser rápido e fácil para o consumidor.

Quantas chaves Pix uma pessoa pode cadastrar?

Nas transações Pix, você pode cadastrar até cinco chaves diferentes para garantir a segurança dos seus dados. Agora, caso você seja uma pessoa jurídica — empresa —, o limite amplia para 20 códigos.

É importante destacar que, se você não quiser fornecer nenhum tipo de informação no pagamento, existe a opção de chave aleatória. Como um login, que fornece um conjunto de números, letras e símbolos, o código é gerado aleatoriamente.

E se tenho conta em outros bancos?

Assim como outras operações de transferência, isto é, TED e DOC, o Pix poderá ser criado em todas as suas contas, seja corrente ou poupança. Como as fintechs também oferecerão esse tipo de serviço, fique atento para saber se você pode fazer o cadastramento.

Mudança de dados

Mesmo podendo ter até cinco opções de chave Pix — no caso de pessoa física —, para autenticar a operação, você terá que escolher um único código. Porém, se, depois de um tempo, precisar alterar esse dado, encontre a opção “gerenciamento de chave Pix” e escolha outra informação.

Portabilidade de chave

Agora, se precisar transferir a chave Pix para a conta de outra instituição financeira, você terá que solicitar ao seu banco a portabilidade de chave. Assim que tiver a confirmação da troca, você precisará acessar o aplicativo da instituição e confirmar que a operação foi concluída.

Caso você já tenha encerrado sua conta, a instituição financeira tem a obrigação de excluir a chave, e, ao invés de fazer a portabilidade, você terá que fazer o cadastramento de novo.

Dúvidas? Conte com a Crédito.vc

Mais dúvidas sobre como se cadastrar no Pix? Conte a Crédito.vc para saber mais sobre essas novidades do mercado financeiro. Aproveite também para conferir nossa assessoria de crédito gratuita. Acesse e confira.